VOVÓ SEPTUAGENÁRIA

que fervia nas DISCOTECAS

Mídia | Guest of a Guest

Sally Libbmann era uma advogada aposentada que andava muito triste após a morte de seu marido.

Mas, no auge da febre disco dos anos 1970, Sally conheceu as discotecas e se encantou por aquele mundo.

Disco Sally, como ficou conhecida, se tornou uma referência para mostrar como o ambiente da pista de dança é democrático.

Aos 77 anos, ela se tornou “a grande matriarca da vida noturna” graças a sua presença quase religiosa na Studio 54, uma das principais baladas de Nova Iorque.

Ela, inclusive, conheceu seu namorado John Touzos, de 26 anos, naquela balada. Em 1979, se casaria com o novinho na boate Magique.

“Sally representava o melhor da boate para mim: ela não era rica nem famosa. Ela era uma mulher que adorava dançar e se divertir com os amigos à noite”, afirma o ex-assistente da gerência da Studio 54, Scott Bitterman.

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS