Espécie pode desaparecer em 80 anos

URSO POLAR

Um estudo publicado na revista científica “Nature Climate Change” é taxativo: os ursos polares podem entrar em extinção até 2100 caso o ritmo das mudanças climáticas continuem no atual patamar

Os animais costumam se alimentar capturando presas através de buracos feitos em blocos de gelo

Caso o derretimento das calotas siga avançando no atual ritmo, isso será cada vez mais difícil

Junto a uma análise do comportamento de temperaturas da Terra, pesquisadores calcularam os limites de resistência dos ursos a partir de quantos dias a espécie consegue ficar sem comer

“Nós percebemos que primeiro vamos perder os filhotes”, explica Steven Amstrup, cientista chefe da Polar Bears International que participou do estudo, em entrevista à “BBC”

“Eles irão nascer, mas as mães não terão gordura corporal o suficiente para produzir leite e alimentá-los durante as estações de degelo”

Apesar da data prevista ser somente daqui a 80 anos, algumas regiões do Ártico já enfrentam situações de escassez de gelo

Segundo o cientista, a perspectiva atual não é boa, mas ainda há tempo de salvar os ursos polares se a sociedade agir rapidamente

Se nada mudar, é provável que, em 2100, restem poucos exemplares da espécie no norte do planeta

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS