Um rio em

Marte

Um imenso rio corria em Marte há mais de 3,7 bilhões de anos

Um grupo de pesquisadores da Universidade de Utrecht, na Holanda, descobriu que o planeta vermelho tinha água líquida abundante

A revelação foi feita através de marcas deixadas em penhascos expostos com mais de 200 metros de altura, que são idênticas às vistas na Terra quando a água flui sobre uma rocha por longos períodos de tempo

Imagens de alta resolução feitas a partir de satélites indicam que rochas sedimentares foram amaciadas graças às águas deste rio

Francesco Salese, líder da pesquisa, diz: “Infelizmente, não temos a capacidade de olhar para os detalhes em escala mais fina, mas as impressionantes semelhanças com as rochas sedimentares na Terra deixam muito pouco para a imaginação”

A equipe ainda não consegue afirmar o tamanho exato do rio, mas confirmou que ele possuía vários metros de profundidade e existiu por cerca de 100 mil anos

A descoberta mostra que Marte já teve uma atmosfera estável capaz de sustentar a vida, quando o sistema solar ainda era relativamente uma criança

O estudo que prova que o planeta teve sua própria versão do ciclo da água, impulsionada pela chuva, foi publicado na revista Nature Communications

Segundo a equipe, a pesquisa pode nos ajudar a compreender as mudanças climáticas, mas também ser uma aliada à busca pela vida antiga no planeta

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS