Primeira mulher negra candidata à presidência dos EUA

Shirley Chisholm

Em 1972, as eleições dos Estados Unidos tiveram a primeira pré-candidata negra da história: Shirley Chisholm concorreu ao cargo pelo Partido Democrata

A candidatura de Shirley ocorreu poucos anos após a eclosão do movimento pelos direitos civis dos negros nos Estados Unidos

Pessoas negras só conquistaram o direito ao voto no país em 1965, sete anos antes que o nome de Shirley surgisse como aspirante à presidência

Primeira mulher negra no congresso estadunidense, ela já vinha lutando pela igualdade racial e de gênero no país antes de sua candidatura

Durante a campanha, Shirley recebeu pelo menos três ameaças de morte e precisou lutar para que fosse levada a sério

A candidata sentiu o preconceito duplamente em sua trajetória política

Seus poucos colegas negros, em quem ela esperava poder confiar, preferiram apoiar homens brancos a ajudar uma mulher que lutava contra a segregação racial

Com a falta de apoio, Shirley perdeu as primárias para George McGovern, que concorreu à presidência (e perdeu) contra Richard Nixon

Apesar disso, a congressista deixou sua marca até nas coisas mais sutis. Uma das atitudes foi contratar uma equipe composta apenas por mulheres, metade delas negras

Em 2009, Barack Obama foi o primeiro negro presidente dos EUA. Porém, até hoje, o país ainda não elegeu nenhuma mulher para o cargo

Shirley se aposentou em 1982. Em 2015, sua atuação política foi reconhecida com a Medalha Presidencial da Liberdade, a maior condecoração civil dos Estados Unidos

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS