LÉLIA GONZALEZ

Quem foi

Lélia Gonzalez foi uma ativista, professora, filósofa e antropóloga conhecida pelo pioneirismo de pensamentos dentro do movimento e do feminismo negros no Brasil

Reprodução / Januário Garcia

Nascida no dia 1 de fevereiro de 1935, em Belo Horizonte, Minas Gerais, Lélia passou a maior parte da vida no Rio de Janeiro, onde estudou e estabeleceu carreira

Reprodução / Cezar Loureiro

Uma das fundadoras do Movimento Negro Unificado (MNU), ela lutou no meio acadêmico e na linha de frente em defesa dos direitos fundamentais da comunidade negra

Reprodução / Arquivo pessoal

Pioneira em diversas questões dentro do feminismo brasileiro, a abordagem ideológica de Lélia Gonzalez parte de um princípio primordial: a interseccionalidade

Reprodução / Arquivo pessoal

Ou seja, para Lélia, não é possível construir um feminismo plural se não houver o reconhecimento da interseção entre as múltiplas opressões de raça, classe e gênero

Reprodução / Arquivo pessoal

Segundo ela: "O feminismo latino-americano perde muito da sua força ao abstrair [...] o caráter multirracial e pluricultural das sociedades dessa região"

Reprodução / Arquivo pessoal

Isso quer dizer que, ao se desconsiderar o fator racial no feminismo, nega-se parte indissociável da vivência de grande parte das mulheres da América Latina

Reprodução / Arquivo pessoal

Com leitura indicada pela ativista negra estadunidense Angela Davis, a obra de Lélia Gonzalez é obrigatória para entender o pensamento feminista afro-latino-americano

Reprodução / Arquivo pessoal

imagens

Produção DE web stories

textos

Bárbara Martins
Kananda Feler

Reprodução (Januário Garcia, Cezar Loureiro e Arquivo pessoal)

Bárbara Martins

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS