Psicografia em julgamento da

BOATE KISS

Na última semana, testemunhas, promotores e advogados envolvidos no julgamento do acidente da Boate Kiss estão sendo ouvidos pela Justiça.

Reprodução/Ministério Público do Rio Grande do Sul

8 anos depois do incêndio que matou 242 pessoas e deixou mais de 600 feridos, a Justiça busca entender a responsabilidade de quatro pessoas no caso.

Reprodução/Ministério Público do Rio Grande do Sul

Estão sendo julgados Elissandro Spohr e Mauro Hoffmann, o integrante da banda Gurizada Fandangueira Marcelo de Jesus dos Santos e o assistente de palco Luciano Bonilha Leão.

Reprodução/Ministério Público do Rio Grande do Sul

Eles estão sendo acusados de homicídio e tentativa de homicídio com dolo eventual, quando o risco assumido pelo perpetrador é grande e consciente.

Reprodução/Ministério Público do Rio Grande do Sul

Um dos réus, Elissandro Spohr, deseja a retirada do dolo eventual e apenas uma responsabilização por homicídio culposo.

Reprodução/Ministério Público do Rio Grande do Sul

Outros réus querem a absolvição do homicídio. A advogada de Marcelo dos Santos chegou a encerrar sua peça com uma suposta carta psicografada de uma vítima do acidente.

Reprodução/Ministério Público do Rio Grande do Sul

Familiares das vítimas se retiraram do local no momento em que a defensora utilizou a carta.

Reprodução/Ministério Público do Rio Grande do Sul

HYPENESS, INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE PARA TODOS.

HYPENESS.COM.BR