O que é legítima

DEFESA DA HONRA

Ao longo dos anos, a “legítima defesa da honra” tem sido usada como argumento para inocentar maridos, namorados e homens agressores de mulheres

Contudo, a “defesa da honra” não existe. O Código Penal brasileiro, em seu artigo 25, versa sobre a legítima defesa para repelir “injusta agressão, atual ou iminente, a direito seu ou de outrem”

Mas não se observa em nenhuma linha do conjunto de normas algo que legitime uma ação violenta para defender princípios subjetivos atrelados à moral (ou o que quer que “honra” signifique)

O que se percebe nesse padrão de embasamento argumentativo é, na verdade, a defesa de uma sociedade patriarcal que ainda legitima o papel do homem como dono da mulher

A manutenção desse tipo de pensamento é um dos fatores que coloca o Brasil como o quinto país do mundo que mais mata mulheres, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS)

Assim, conclui-se que “legítima defesa da honra” se trata de dominação, controle, sentimento de posse e objetificação da mulher, e não de um artifício válido judicialmente

imagens

Produção DE web stories

textos

Bárbara Martins
Matheus Honorato

Getty Images

Redação Hypeness

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS