O passado nazista da

L’OREAL

Hoje, a L’Oreal é uma das maiores empresas do mundo, dona de marcas como Lancôme, YSL Beauté, Armani, Kiehl’s, Chacharel e Diesel.

Mas entre os anos 1930 e 1940, o dono e fundador da empresa Eugene Schueller financiou grupos fascistas e pró-nazi na França.

Reprodução/Wikimedia Commons

A sede da L’Oreal em Paris era também a sede da organização La Cagoule, que tentava um golpe fascista na Terceira República Francesa antes da Segunda Guerra.

Quando a II Guerra estourou, Schueller fundou o grupo MSR para financiar os nazistas dentro da França.

Reprodução/euronews

O MSR entregou judeus franceses para a polícia nazista e bombardeou sinagogas em Paris.

André Filiol, nominalmente responsável por cerca de 634 assassinatos durante o período do governo de Vichy, era grande amigo de Schueller.

Após ser condenado à morte, Filiol se mudou para a Espanha para fugir da pena e foi empregado como diretor da L’Oreal, onde trabalhou até o fim de sua vida.

HYPENESS, INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE PARA TODOS.

HYPENESS.COM.BR