O maquiador indígena

KWARAHY TABAJARA

Kwarahy Tabajara é um maquiador indígena de 22 anos que mora no Rio de Janeiro e combate pensamentos racistas e eurocêntricos por meio da arte

Reprodução / @eukwarahy

Ao ir contra estereótipos relacionados a pessoas indígenas, Kwarahy elabora makes que ressaltam a importância do autorreconhecimento identitário

Reprodução / @eukwarahy

“Quando ouvirem [o nome Kwarahy], saberão que carrego comigo os ancestrais que um dia sonharam com essa minha caminhada”, escreveu ele, no Instagram

Reprodução / @eukwarahy

Kwarahy utiliza as redes sociais para divulgar alguns dos próprios trabalhos como maquiador e para desconstruir diversos mitos sobre pessoas indígenas

Reprodução / @eukwarahy

Um destes mitos, por exemplo, é o de que olhos puxados não comportam maquiagens mais elaboradas

Reprodução / @eukwarahy

Algumas vezes com base em releituras de pinturas corporais indígenas, Kwarahy também usa a criatividade para se inspirar em animais típicos da flora brasileira

Reprodução / @eukwarahy

Muito inventivo, ele é uma grande referência do que deveria ser a indústria da beleza: inclusiva e aberta à pluralidade de aparências e de identidades

Reprodução / @eukwarahy

imagens:

PRODUÇÃO DE WEB STORIES

textos

Bárbara Martins
Matheus Honorato

Reprodução Instagram e Twitter (@eukwarahy)

Bárbara Martins

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS