satélite de madeira

O Japão quer lançar um

A Universidade de Kyoto, no Japão, em parceria com a Sumitomo Forestry, está desenvolvendo um satélite de madeira.

A ideia é desenvolver uma tecnologia verde para a astronomia, reduzindo o lixo espacial emitido pelos objetos humanos enviados para fora da atmosfera.

A ideia é que os primeiros satélites de madeira sejam enviados ao espaço em 2023, e para isso a Sumitomo Forestry já iniciou as pesquisas sobre o cultivo de árvores e os caminhos para melhor utilizar a matéria prima em contexto espacial.

Desde 1950, quando a corrida espacial, já foram emitidos mais de 330 milhões de objetos com tamanho superior a 1 mm que são considerados lixo.

Os satélites são a menor parte do problema: boa parte do lixo vem dos foguetes de propulsão e cápsulas usadas para enviar os módulos e os satélites ao espaço.

“Todos os nossos planos para lidar com a abundância de lixo espacial devem envolver uma maneira de induzir esse material a deixar nossa órbita: madeira não fará nenhuma diferença aqui”, diz uma matéria da CanadaNews, que critica a iniciativa japonesa.

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS!