Como impedir o quadro
de desbotar?

O Grito

Um dos mais famosos quadros em todos os tempos, ‘O Grito’ está desbotando, mas cientistas descobriram um método para salvar a clássica obra de Edvard Munch

Atualmente parte da coleção do Museu Munch, em Oslo, na Noruega, o desgaste na obra é o motivo pelo qual ‘O Grito’ raramente é exposto ao público

Porém, uma equipe de cientistas do Conselho Nacional de Pesquisa da Itália afirma ter descoberto o motivo de tal desgaste, e o caminho para a preservação da obra

Publicado na revista Science Advances, o estudo afirma que o desbotamento é causado pela umidade – sendo uma das maiores ameaças a respiração humana

Para chegar a tal conclusão, métodos de raio-x em condições variadas de umidade foram aplicados sobre pequenas amostras de tinta

O impacto maior foi observado especialmente sobre a tinta amarela à base de cádmio

Irina Sandu, cientista de conservação do museu, emitiu uma nota na qual se lê:

“A fórmula correta para preservar e exibir o quadro permanentemente deve incluir a mitigação da degradação do pigmento amarelo de cádmio, minimizando a exposição da pintura a níveis de umidade excessivamente altos”

Outras obras compostas pela tinta amarela com sulfeto de cádmio também devem se beneficiar da descoberta - incluindo quadros de Matisse e Van Gogh

O Museu Munch ainda está avaliando de que forma os ajustes no controle de umidade do museu podem afetar outros quadros do acervo

Em 2012, “O Grito” se tornou a pintura mais cara da história até então, ao ser adquirida por US$ 119,9 milhões

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS