geleira

O degelo irreversível de uma

Em 2012, a NASA descobriu uma grande falha na geleira de Pine Island, na Antártida. Estudos recentes mostram que o derretimento dessa monstruosa quantidade de gelo pode chegar a um ponto irreversível.

Caso mais um efeito da emergência climática se confirme, é esperado que o nível do mar suba metros.

Através de algoritmos e modelos matemáticos, cientistas da Universidade de Northumbria chegaram a um resultado assustador: de fato, existe um grande risco da geleira de Pine Island deixar de existir.

Caso a temperatura das águas oceânicas aumente em 1,2 ºC, o gigante bloco de gelo pode acabar se descolando completamente do continente gelado.

Segundo especialistas, caso isso ocorra, os níveis dos oceanos subiriam drasticamente. Hoje em dia, Pine Island é, junto com os glaciers de Thwaites, responsável por 10% do aumento dos oceanos.

“O potencial que essa região tem de cruzar um ponto irreversível já tinha sido levantado no passado, mas o nosso trabalho é o primeiro a confirmar que a geleira de Pine Island pode, de fato, ultrapassar esse limite”, afirma Sebastian Rosier, autor principal do estudo publicado na The Cryosphere.

A informação preocupa diversos moradores de litorais ao redor do mundo, especialmente no pacífico sul, onde arquipélagos como Vanuatu e Ilhas Salomão já estão em risco de desaparecimento por causa do nível crescente dos mares.

“Estou animado por finalmente termos respostas mais concretas, mas as descobertas do estudo também me preocupam. Se a geleira entrar em derretimento irreversível e instável, o impacto no nível do mar será de metros e, uma vez que o recuo começar, pode ser impossível pará-lo”, alerta o pesquisador Hilmar Gudmundsson à revista Galileu.

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS