brasileira

O baiano que REVOLUCIONOU a psiquiatria

Você já ouviu falar em Juliano Moreira? Ele foi um dos maiores cientistas do Brasil e revolucionou o tratamento psiquiátrico no nosso país.

Baiano, negro e filho de uma escravizada, o cientista nascido em 1872 lutou contra o racismo dentro da ciência brasileira e promoveu tratamento mais humanizado para pessoas neuroatípicas em nosso país.

Quando assumiu a direção do Hospício Nacional de Alienados, no Rio de Janeiro, Moreira rapidamente aboliu o uso de camisas de força, retirou as grades das janelas e separou pacientes adultos de crianças.

Ele foi o primeiro professor de psiquiatria a incorporar a psicanálise no estudo médico e, quando era vice-presidente da Academia Brasileira de Ciências, foi responsável pela recepção de Albert Einstein no Brasil.

Moreira lutou contra a eugenia, que pregava que as doenças mentais eram produto da miscigenação racial. Ele foi incansável defensor da ideia de que as doenças mentais derivam de fatores fisiológicos e sociais.

O trabalho de Juliano deve ser lembrado e relembrado frequentemente, mostrando a importância de um cientista negro em nossa história.

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS!