o medo de ficar longe
do celular

Nomofobia

Muitos de nós sentimos ansiedade ao pensar em ficar sem smartphones ou internet. Pesquisadores têm um termo para isso: nomofobia (“no mobile phone fobia”)

Nós amamos nossos smartphones talvez um pouco demais. Um estudo realizado pela empresa Dscout descobriu que tocamos nossos telefones mais de 2600 vezes por dia.

Porém, quanto de smartphone é demais?

Isso acaba sendo uma pergunta surpreendentemente difícil de responder. O assunto “vício em smartphones” ainda gera controvérsia entre médicos de todo o mundo. 

O que é certo é que estamos recebendo algo de nossos telefones, e não é apenas o acesso à internet.

Receber uma notificação nos dá um pequeno surto de prazer e aprendemos a associar essa dose de satisfação com o smartphone.

Agora, como limitamos o nosso entusiasmo com o telefone celular?

Embora os smartphones possam não ser realmente viciantes em um sentido médico, aprender como usá-los de uma maneira mais consciente e saudável não prejudicaria.

Uma maneira de avaliar se o seu smartphone é um problema é observar como você reage quando é privado dele, de acordo com o estudo PLOS One.

Um recurso recente do WIRED argumentou que usar a Internet cinco horas por dia não é uma falha pessoal, mas um reflexo da maneira como muitos aplicativos são propositadamente projetados para mantê-lo conectado por mais tempo.

Então, você pode começar deletando apps que te fazem voltar para o celular frequentemente, ou até mesmo fazer um downgrade para um telefone sem tantas funções.

Ou, talvez, a melhor medida seja deixar seu telefone para trás de vez em quando.

Agende um domingo sem tela. Vá dar um passeio na floresta. Medite. Encontre seus amigos pessoalmente. Não se preocupe, você ficará bem. 

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS!