"Negros que voam":

negros na aviação civil

A aviação civil no Brasil é dominada por brancos: apenas 5% dos comissários de bordo e 2% dos pilotos brasileiros são negros.

Para reduzir essa desigualdade, o Coletivo Quilombo Aéreo deseja oferecer bolsas de estudo para jovens da periferia fazerem curso de comissário de voo.

O projeto é liderado pelas comissárias de bordo Kenia Aquino e Laiara Amorim, que desejam ver mais pessoas como elas nesse mercado de trabalho.

Através de um financiamento coletivo, o projeto arrecadou R$ 91.269,00 e dará 10 bolsas para jovens negros de periferia para entrar nesse mercado.

Com o valor arrecadado, o coletivo pretende bancar o valor integral do curso de aviação para dez jovens. Também serão pagos os valores dos uniformes e as provas junto à Agência de Aviação Civil, além de um mini curso de língua estrangeira.

“São coisas que não têm preço que pague. Quero que outros pretos da periferia possam vivenciar. Não é justo que sejamos tão poucos. É meu propósito de vida fazer com que isso aconteça”, diz ela ao Mundo Negro.

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS