O cão ativista

NEGRO MATAPACOS

Símbolo de manifestações estudantis que aconteceram em Santiago, no Chile, em 2010, o cachorro vira-lata Negro Matapacos morreu em 2017

Reprodução /@chloe.anderson.165

Ainda lembrado por todo o país, ele ficou conhecido pela lealdade aos estudantes e pela rebeldia contra policiais

O cão recebia cuidados e carinho de alunos das universidades pelas quais transitava e de comerciantes e moradores da capital

Reprodução / @__angy__23__

Batizado a partir da gíria chilena “pacos”, que identifica policiais, o cão ativista morreu devido a doenças relacionadas à idade avançada

Reprodução / @bastianinbas

Segundo relatos registrados no documentário “Documental Matapaco” (2013), Negro sempre estava presente durante as manifestações estudantis por melhores condições na educação

Por conta dos bravos latidos e da valentia frente às forças do Estado, o cachorro se tornou ícone da revolta jovem chilena, e sua imagem passou a simbolizar o poder do movimento

imagens:

PRODUÇÃO DE WEB STORIES

textos

Bárbara Martins
Matheus Honorato

Reprodução Instagram e Getty Images

Redação Hypeness

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS