Michelangelo e
os símbolos de

O JUÍZO FINAL

Pintado na Capela Sistina, em Roma, o afresco “Dia do Juízo Final”, de Michelangelo, apresenta uma série de pequenos símbolos, detalhes e mensagens escondidas

A obra do século 16 representa a segunda vinda de Jesus à Terra e o julgamento divino, mas não somente

A pintura levou sete anos para ser concluída e foi finalizada em 1541, 30 anos depois da conclusão da “Criação de Adão”, no teto da Capela, quando Michelangelo já tinha 67 anos

Na icônica representação, vemos um Jesus sem barba e praticamente nu ao centro, de mão levantada, virado para os condenados, localizados no canto inferior direito do afresco

Por sua vez, os condenados estão sendo empurrados ao inferno por Caronte, barqueiro de Hades presente na mitologia grega e romana, e de costas para os que vão para o céu

À esquerda de Jesus está Maria, olhando para os salvos, e ao redor do par central estão São Pedro com as chaves do paraíso, e São João Batista, ambos retratados em escala equivalente a Jesus

Já São Bartolomeu aparece segurando uma faca com a qual teria arrancado sua pele em uma mão; e, na outra, sua própria pele, esfolada, como símbolo de seu sofrimento

Segundo consta, o rosto na pele pendurada seria um estranho autorretrato de Michelangelo, representando a si mesmo como um pecador

O fato de Jesus não estar sentado no trono, como diz a Bíblia, incomodou muitos oficiais da igreja, da mesma forma que a mistura de representações cristãs com figuras de outras mitologias

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS!