Pesquisa aponta que 37% das brasileiras não quer ter filhos

MATERNIDADE

Um estudo de 2019 que contou com sete mil pacientes, sendo 1.113 do Brasil, e 726 ginecologistas de 11 países, mostrou que 37% das brasileiras não deseja ser mãe

Realizada pela Bayer em parceria com a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) e do Think about Needs in Contraception (TANCO), a pesquisa sugere uma contradição

Apesar da baixa adesão entre mulheres aos métodos contraceptivos de longo prazo, é alta a quantidade das que não sentem vontade de engravidar

A conclusão do estudo sugere que o baixo uso de métodos anticoncepcionais se dá tanto por falta de conhecimento sobre o assunto, quanto por um diálogo pouco aberto com o ginecologista

Segundo a TANCO, 70% das participantes afirmaram que só não consideram utilizar métodos de longo prazo como DIU e implante hormonal por falta de informações

Em suma, a falha de comunicação entre médico e paciente altera diretamente as escolhas entre as mulheres

A pesquisa também aponta que 51% das mulheres brasileiras já tomaram a pílula do dia seguinte, e que 72% das mulheres do mundo não querem ter filhos no período dos próximos três a cinco anos

O método contraceptivo mais utilizado no mundo é a pílula combinada, utilizada por três entre cada dez mulheres

Os métodos considerados de longo prazo são o DIU (hormonal e de cobre) e o implante (um reservatório implantado que libera progesterona em doses baixas de forma contínua na corrente sanguínea)

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS!