CANNABIS

Uma máscara de proteção para covid-19 feita de

Você já parou para pensar no impacto ambiental que as máscaras de proteção contra a covid-19 pode causar? Máscaras cirúrgicas e as N95 tem componentes que não são biodegradáveis e podem acabar prejudicando o planeta a médio e longo prazo.

Com isso em mente, a empresa francesa Geochanvre desenvolveu uma máscara de proteção para a covid-19 feita com fibra de cânhamo, ou seja, fibras da planta de maconha.

Com 98% de capacidade de filtragem, a máscara de proteção contra a covid-19 feita de maconha já vendeu mais de 1,5 milhão de unidades ao redor de todo o mundo.

O produto pode ser utilizado por cerca de quatro horas com boa capacidade de filtragem e depois deve ser jogado fora.

“É uma heresia não banir os produtos feitos com polietileno, material que é enviado para todos os cantos do planeta. Usemos produtos de agricultura local”, ressalta Frédéric Roure, presidente da empresa que desenvolveu a máscara de proteção de maconha.

Ainda não se sabe o impacto real das máscaras de proteção no meio ambiente, mas são cerca 129 bilhões de equipamentos de proteção utilizados por mês desde o início da pandemia, além de milhões de luvas plásticas. Boa parte desses dejetos vão acabar no mar.

As máscaras de cânhamo são uma alternativa para tentar conter esse desastre ambiental que soa inevitável. “É um produto natural e que volta direto para o solo", afirma o produtor.

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS