O alimento do século

MANDIOCA

Em 2020, a mandioca foi promovida de “alimento dos pobres” para “alimento do século 21”

Quem afirma é a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), que recomenda o aumento da produção do vegetal em até 400%

A planta tem esse potencial por ser resistente e estar nas mesas de mais de 700 milhões de pessoas em mais de 100 países

Cerca de 80% de sua produção, no entanto, vira farinha. A fécula de mandioca corresponde a aproximadamente 3% do que é produzido

O item ainda alimenta, inclusive, muitos animais nos campos. Assim, é possível entender por que a FAO aposta tanto na mandioca

A Organização cita o poder do vegetal de gerar “rendimentos mais altos, aliviar a fome e a pobreza rurais”, além de “contribuir para o desenvolvimento econômico nacional”

A Manihot esculenta, também conhecida como macaxeira ou aipim, é rica em carboidratos, mas também guarda 25% de proteínas em suas folhas

Ela é, ainda, fonte de ferro, cálcio, vitaminas A e C e amido

Seu consumo, portanto, garante energia de sobra e, também, calorias para as atividades físicas ou para quem não tem tantas fontes de alimentos disponíveis

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS