A maratonista

KATHRINE SWITZER

Atleta e comentarista de TV, a alemã Kathrine Switzer foi a primeira mulher a correr oficialmente, entre homens, a tradicional Maratona de Boston, em 1967

A maratonista foi agredida por um dos diretores da corrida pelo simples fato de ser mulher e de ter ousado participar da competição

Por mais de 70 anos antes do gesto de Switzer, a Maratona de Boston foi uma competição exclusivamente masculina

Para conseguir participar, a maratonista se inscreveu utilizando as iniciais “K. V. Switzer”, forma de grifar o próprio nome que ela, de fato, costumava utilizar

“A ideia de uma mulher disputar uma corrida de longa distância sempre foi questionada, como se uma atividade árdua significasse que a mulher ganharia pernas grossas e um bigode”, comenta Switzer

A atleta, inclusive, usou batom e brincos na ocasião a fim de deixar ainda mais claro o significado de seu gesto e de desafiar as mais absurdas noções de gênero

Kathrine Switzer terminou a Maratona de Boston de 1967 em 4 horas e 20 minutos, e seu feito se tornaria parte da história do esporte feminino, como um símbolo cultural de emancipação e coragem

Inicialmente, a União Atlética Amadora baniu as mulheres de competirem contra homens por conta de participação de Kathrine

Mas em 1972, cinco anos após o feito da alemã, a Maratona de Boston passou pela primeira vez a realizar uma versão feminina da corrida

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS!