KARAPIRU

que sobreviveu 10 anos sozinho na Amazônia, morreu de covid-19

O indígena Karapiru Awá, um dos principais representantes do povo awá - um dos povos isolados da região do Maranhão -, faleceu em decorrência da covid-19.

Karapiru passou dez anos solitário entre a Amazônia Oriental e a Caatinga quando fugiu de um ataque de grileiros contra o povo awá.

Nesse ataque, a filha e a esposa de Karapiru morreram. Passou mais de dez anos solitário perambulando pelo Brasil caçando e pescando para sobreviver.

O indígena foi encontrado por um fazendeiro 10 anos depois e, graças à Funai, pôde reencontrar seu povo e seu filho, que sobreviveu ao ataque.

“Sua história resume o que o povo awá e outros grupos isolados enfrentaram, especialmente por ser uma fronteira em constante movimento. Ele é um símbolo de toda a luta e da saga desse povo, definitivamente de tudo o que eles passaram”, explica Louis Forline, antropólogo da Universidade de Nevada à National Geographic.

“Em minha visão, Karapiru representa o melhor que um ser humano pode ser, por conta de sua amigabilidade e tranquilidade. É um grande exemplo de como podemos ser resistentes nas situações mais extremas”, explica Marina Magalhães, linguista que estuda o povo Awa.

Com idade desconhecida, Karapiru faleceu em decorrência da covid-19 em um hospital em Tiracambu, no Maranhão.

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS!