Já foi encontrado plástico nos peixes da

AMAZÔNIA

Um estudo divulgado em 2020 pela Universidade Federal do Pará (UFPA) comprovou a presença de plástico dentro do corpo de 98% dos peixes que vivem nas nascentes, rios e riachos da Amazônia

O estudo foi realizado pelo grupo de pesquisa do Laboratório de Ecologia e Conservação (Labeco), ligado à universidade, e analisou 68 peixes da região

Foram encontradas 383 diferentes partículas plásticas: 201 no trato gastrointestinal dos animais e 182 em brânquias ou guelras, órgão respiratório dos peixes

Além de obviamente ameaçar a vida dos animais, tal presença plástica pode terminar ingerida pelos seres humanos

Segundo outro estudo, publicado na revista Nature Communications em 2017, cerca de 39 mil toneladas de plástico são despejadas anualmente nas águas do Rio Amazonas

Segundo consta, as partículas plásticas são oriundas de fontes variadas, como roupas, tinta, pasta de dente e até mesmo pneus

Estima-se que entre 2% a 5% de todo o plástico produzido no mundo termine anualmente nas águas dos mares e dos rios

A diferença do estudo foi estimar o impacto do plástico na saúde dos peixes, a partir de 14 diferentes espécies coletadas em 12 pontos da região amazônica, especialmente no estado do Pará

Algumas das espécies pequenas analisadas não são consumidas pelo ser humano, mas são importantíssimas para o equilíbrio ecológico local

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS!