Movimento luta há 30 anos por igualdade de gênero
nas artes

GUERRILLA GIRLS

Foi como reação a uma exposição com pouquíssima representatividade de artistas mulheres que as Guerrilla Girls (Garotas Guerrilheiras, em tradução livre) foram formadas

Corria o ano de 1984 quando a mostra “An international survey of recent painting and sculpture” (“Um panorama internacional da pintura e da escultura recente”) teve início

Abrigada pelo Museu de Arte Moderna de Nova York, a exposição refletia uma triste realidade no universo das artes: dos 165 artistas de 17 países escolhidos, somente 13 eram mulheres

“As mulheres precisam estar nuas para entrarem no Metropolitan Museum? Menos de 5% das artistas na sessão de arte moderna são mulheres, mas 85% da nudez nas obras é feminina”

A primeira ação do grupo foi quase imediata e contundente: espalhar cartazes por toda a ilha de Manhattan, denunciando tais práticas

Sobre uma lista de galerias da cidade, era possível ler a frase: “Somente 10% ou menos dos artistas expostos por essas galerias são mulheres”

Em outro cartaz, lia-se uma lista de artistas homens e famosos: “Esses artistas permitem que seus trabalhos sejam expostos em galerias em que 10% ou menos dos artistas são mulheres”

Para elas, a arte deve se parecer com a realidade, não com os interesses dos poderosos e bilionários

“Você está vendo menos da metade da realidade sem a visão das artistas mulheres e dos artistas de cor”

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS!