tratamento de CÂNCER

GOVERNO FEDERAL dificulta acesso a

O governo federal vetou um projeto que obrigaria os planos de saúde a fornecer remédios de quimioterapia por via oral.

Mídia | Farmaceuticas

O PL, que havia sido aprovado na Câmara e no Senado, tratava sobre os medicamentos antineoplásicos, que podem ser consumidos em casa e combatem cânceres.

Segundo Reguffe (PODEMOS-DF), que é o proponente da lei, justificava que a obrigação reduziria filas e facilitaria o acesso à quimioterapia no Brasil.

Mídia | Senado Federal

O governo utilizou a mesma justificativa para a cobrança do preço das bagagens nas passagens aéreas: segundo o governo, a obrigação afetaria a ‘segurança financeira’ dos planos de saúde.

“O projeto teria como consequência o inevitável repasse desses custos adicionais aos consumidores, de modo a encarecer, ainda mais, os planos de saúde, além de trazer riscos à manutenção da cobertura privada aos atuais beneficiários, particularmente os mais pobres”, afirmou o governo.

A medida poderia acabar com as filas dos hospitais e agilizar o tratamento contra o câncer. “Os pacientes com câncer não podem esperar e precisam de acesso rápido ao melhor tratamento disponível. Por isso, vamos continuar defendendo o PL 6330/2019, agora partindo para a derrubada do veto do Presidente”, disse a organização Oncoguia.

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS