Veja explicação científica!

GOSTA DE CHEIRAR LIVROS?

Como em quase tudo, a resposta da obsessão comum a milhares de leitores pelo mundo está na química

São centenas de compostos envolvidos na produção das páginas, mas, para Brunning, três elementos seriam as fontes mais fortes de cheiros apaixonantes:

As tintas, o adesivo usado na encadernação dos livros, e o próprio papel são os responsáveis pelo aroma característico de livros novos

Já em livros antigos, o processo de envelhecimento e de liberação do odor característico está ligado a traços de baunilha, de amêndoa e de cheiros doces como os de flores

O processo continua com o desgaste da celulose e da lignina contidas no papel, que provocam o amarelecimento das páginas e a liberação dos elementos orgânicos que geram o tal cheiro

Além da baunilha, assim surge o benzaldeído (que mais parece perfume de amêndoa), o etilbenzeno e etilhexanol, que recriam cheiros doces, como os de perfumes florais

A qualidade mais elevada do papel de livros mais novos garante uma longevidade maior às publicações, mas inibe a liberação dos outros componentes

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS!