europa

a lua que brilha no escuro

Júpiter é o maior planeta de todo o sistema solar e seu imperial reinado celeste conta com 79 luas que o circundam. Mas uma dela brilha mais que as outras: o satélite Europa.

Um dos quatro grandes satélites de Júpiter, Europa surpreende os cientistas por dois principais motivos: alguns deles acreditam que essa lua possui ou já possuiu condições de abrigar vida, mas, além disso, o planeta também pode brilhar no escuro.

A hipótese nasceu a partir de simulações em laboratório, através de um processo intitulado ‘Luminescência eletro-estimulada’, nas quais o gelo da lua irradiaria uma luz esverdeada, por conta da intensa radiação lançada pelo poderoso campo magnético de Júpiter sobre a superfície gelada de Europa.

“O brilho noturno do gelo ocorrendo em Europa pode ser realmente único, diferente de qualquer fenômeno em nosso sistema solar”, diz o estudo, publicado na revista científica Natural Astronomy.

A ideia é que uma nova missão, ainda nessa década, seja enviada pela NASA para observar Europa em suas diversas possibilidades – incluindo seu brilho – e mapear as composições químicas da superfície da lua.

Além disso, a intenção da nova missão é descobrir mais sobre o oceano congelado da lua de Júpiter.

Europa foi descoberta por Galileu Galilei há mais de 500 anos, mas quem esperava que ela poderia reservar tantos segredos?

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS