Estudo em português sobre

VIDA EM VÊNUS

Uma parte fundamental do estudo sobre a possibilidade de existir vida em Vênus foi escrita em português pela astrofísica molecular Clara Sousa e Silva, de 33 anos

A portuguesa assina o artigo científico que anuncia a descoberta do gás Fosfina em Vênus, o que pode significar algo muito maior

Isso porque, na Terra, o gás é produzido por seres vivos. Assim, tal presença talvez possa indicar a existência de vida venusiana

Segundo matéria do jornal português “Público”, Clara começou a estudar a Fosfina quando cursava o doutorado na University College de Londres

Cada aluno de seu grupo ficou responsável por estudar um composto, e a escolha da cientista portuguesa foi a Fosfina

Segundo Clara, a descoberta da molécula nas nuvens de Vênus pode ser um forte indicativo de que não só existe vida em outro planeta, como ela pode estar na nossa vizinhança

A crença da cientista parte do princípio de que a respectiva substância dificilmente é produzida espontaneamente e está fortemente vinculada à presença de vida

A cientista não descarta, no entanto, a hipótese da Fosfina venusiana ser fruto de algum fenômeno ainda desconhecido pela ciência

De todo modo, as possibilidades de vida em Vênus teriam de ser anaeróbicas (sem consumo de oxigênio) e especialmente simples, adaptadas à falta de água e à alta concentração de ácido sulfúrico

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS