NOVA ESPÉCIE

Esse crânio pode indicar uma

de ser humano

Pesquisadores descobriram que um crânio de ser humano na China pode ser de uma nova espécie de Homo.

O ‘Homem Dragão’ é um crânio descoberto em 1933 por chineses da cidade de Harbin, na província de Heilongjiang, no norte do país asiático. Ele só voltou ao conhecimento público em 2018.

Os cientistas analisaram a composição química do fóssil e determinaram que o crânio tinha pelo menos 146 mil anos de idade e, no máximo, 309 mil anos.

Mas o que surpreende é o tamanho da cabeça do fóssil encontrado: ele tem 23 centímetros de comprimento e 15 centímetros de largura, muito maior do que a de um Homo sapiens.

Por seu tamanho distinto, acredita-se que ele pode ser de uma nova espécie, diferente das outras descobertas até então.

“É diferente o bastante para ser considerado de um espécie diferente”, afirmou Christopher Stringer, um paleoantropólogo do Museu de História Natural de Londres. Entretanto, há pessoas que acreditam que se trate de um Homo daliensis.

O crânio reforça a tese de que nossa espécie extinguiu concorrentes do gênero Homo. “O Homo sapiens que veio da África claramente superou seus competidores em todos os sentidos e extinguiu seus similares”, explica Mark Maslin, professor de sistemas da Terra da UCL, ao The Guardian

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS