comer insetos

Em 2050 teremos que

A escassez de recursos no planeta traz um problema importante para a humanidade: a insegurança alimentar. Mas quais seriam as soluções para esse problema que já acomete bilhões de pessoas?

Há muitos especialistas que apostam na entomofagia, isso é, na comida com insetos. Mas será que isso pode dar certo?

fonte: http://www.mrwonderfood.com/entomofagia-comer-insectos-esta-de-moda/

No Brasil, já há start-ups que cultivam grilos para gerar proteína a baixo custo e com menos impacto ambiental. A Hakkuna, empresa especializada em farinha de grilo que conta com financiamento da Fapesp e da EsalqTec (USP), produz o ingrediente em larga escala no interior de São Paulo.

A farinha de grilo é muito eficiente: uma vaca precisa comer uns 10 quilos de grama para criar um quilo de massa. Uma criação de grilo precisa comer 1,7 a 2 quilos de alimento para conseguir chegar a um quilo de proteína.

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) afirma que em 2050, os países do Ocidente terão de aceitar o consumo de insetos para conseguir manter a demanda de sua população por proteína.

“Sociedades ocidentais ainda tem uma grande rejeição a insetos e serão necessárias estratégias para combater o fator nojo, quebrando os principais mitos ao redor da entomofagia. Governos, ministérios da agricultura e universidades devem trabalhar para combater esses mitos”, diz o report da ONU.

“Se tudo se mantiver no padrão atual, é possível que haja um colapso na produção mundial de alimentos. Precisamos de novas fontes de proteína e aí entram os insetos”, diz a Hakkuna.

Entretanto, sabendo mais de um terço dos alimentos no mundo são desperdiçados por conta da desigualdade social, acho que podemos resolver alguns problemas da nossa sociedade antes de ter que comer farinha de grilo, né?

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS