Doação de sangue LGBT também

SALVA VIDAS

Em uma decisão considerada histórica, o Supremo Tribunal Federal eliminou os artigos que impediam a comunidade LGBT de contribuir para a doação de sangue

Basicamente, o que mudou com a decisão do Supremo em relação à doação de sangue por homens gays e transexuais é que a mesma regra passa a valer para todo mundo

“Só o fato de você ser um homem que fez ou faz sexo com outros homens, automaticamente te impediria de doar sangue. Agora, isso não é mais assim”, diz Leandro Ramos, Diretor Regional All Out Brasil

A mudança aconteceu principalmente depois da pressão dos movimentos em prol dos direitos LGBT

A campanha “#émeudireitodoar” foi feita por Nohs Somos, Bicha da Justiça, Renosp LGBTI, Todxs, Comissões OAB/SC, Atados, Grupo Dignidade e Aliança Nacional LGBTI para pressionar o Ministério da Saúde

“Levou quase um mês para que o Ministério da Saúde e a ANVISA instruíssem os Hemocentros a receberem o sangue da comunidade LGBT”, explica o ativista Hóttmar Loch

O que muda agora é que a gente pode ajudar nesse cenário de pandemia, e além disso, mostrar como é importante a diversidade e como a diferença faz parte do coletivo”, completa Loch

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS