Depressão pós-parto

MASCULINA

Mal que acomete cerca de 4% dos pais no período de até dois anos após o nascimento de um filho ou filha, a depressão pós-parto masculina ainda é um tabu

Alguns dos sintomas do transtorno são descontentamento, perda de interesse ou prazer em atividades, perda de esperança, de apetite, de desejo sexual e dificuldade na criação de vínculo com o bebê

Para a psicóloga clínica Ana Canosa, tais sintomas podem estar diretamente ligados a um sentimento inconsciente de abandono, ciúme ou inveja da posição que o bebê passa a ter na relação

Além disso, muitas vezes cria-se o tabu de que a imagem de uma mãe não pode se misturar com erotismo ou desejo sexual

Canosa sugere que todos os envolvidos fiquem atentos aos sinais, e indica que uma comunicação aberta, franca e receptiva seja o primeiro passo para a resolução da questão

Um bom processo terapêutico pode fazer toda a diferença em tais casos para que os problemas possam ser contornados, e tanto a experiência do bebê, quanto a do casal possam ser ricas e felizes

imagens

Produção DE web stories

textos

Bárbara Martins
Matheus Honorato

Getty Images

Vitor Paiva

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS