Dançar pode prevenir

ALZHEIMER

De acordo com uma pesquisa de 2017, dançar pode ser uma atividade aliada dos idosos na prevenção do Alzheimer

Conduzida pelo Centro Alemão para Doenças Neurodegenerativas de Magdeburgo e publicada no Frontiers in Human Neuroscience, a pesquisa durou 18 meses e foi realizada com 26 pessoas

As análises apontaram uma melhora no funcionamento do hipocampo dos participantes que se submeteram à dança

Contudo, o mesmo não aconteceu com o grupo de idosos que praticaram outros tipos de atividades físicas

“A cada duas semanas, ritmos e movimentos eram alterados para mantê-los em um processo de aprendizagem constante”, conta a Dra. Kathrin Pehfeld, condutora da pesquisa

Ainda de acordo com Kathrin, a comunidade científica já sabia que permanecer ativo na velhice beneficia a mente, mas queria descobrir se um tipo específico de atividade teria mais impacto que outro

Embora o estudo tenha sido pequeno e precise ser explorado mais a fundo, os médicos estão comemorando o resultado

“Eu acredito que todos gostariam de viver uma vida independente e saudável, durante o maior tempo possível”, continua Kathrin

“Acho que a dança é uma ferramenta poderosa para estabelecer novos desafios para o corpo e para a mente, especialmente na idade avançada”, finaliza a especialista

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS