pandemia

Cidades governadas por mulheres geriram melhor a

Um estudo comandado por cientistas da Universidade de Barcelona, da Universidade de São Paulo e do Insper mostrou que prefeitas geriram melhor a pandemia do que os prefeitos.

Os pesquisadores selecionaram cidades onde houve competitividade política entre um homem e uma mulher nas eleições de 2020. Só foram analisadas cidades com turno único, ou seja, com menos de 150 mil habitantes.

Com um recorte de 700 cidades, os pesquisadores perceberam que cidades governadas por mulheres tiveram 43% menos mortes por covid-19 e 30,4% menos internações relacionadas à doença.

As mulheres impuseram distanciamento social, uso de máscara e testagem em massa com mais frequência e eficiência.

O problema é que os dados não explicam a diferença de gênero: no âmbito político-partidário, não foi encontrada correlação. A formação também não explica os números.

“Já existem pesquisas mostrando que mulheres, de forma geral, aderiram mais a medidas não farmacológicas de combate à covid-19, como distanciamento social e uso de máscara”, diz Jessica Gagete-Miranda, pesquisadora de políticas públicas da Università’ degli Studi di Milano Bicocca, na Itália

“Se mulheres de forma geral fazem isso, mulheres prefeitas também devem fazer e essas últimas têm poder político para exigir que a população também o faça”, completa a pesquisadora que analisou o estudo.

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS!