Artista perde direitos de obra

BANKSY

Conhecido pelo pseudônimo Banksy, o artista por trás da popular obra “Flower Thrower” perdeu os direitos sobre a imagem por se negar a revelar a verdadeira identidade diante do tribunal

Dono do grafitti estampado em um muro da Cisjordânia, Banksy processou a empresa Full Color Black pelo uso indevido e monetizado de sua arte em diversos produtos da marca

Em uma batalha judicial que durou dois anos, a justiça afirmou que Banksy não poderia reivindicar a obra como uma marca registrada da União Europeia se não revelasse quem realmente é

De acordo com informações do “Daily Mail“, os juízes do Escritório de Propriedade Intelectual da União Europeia não foram favoráveis ao artista

Responsáveis pelo caso, eles apontaram que Banksy “não pode ser identificado como o proprietário inquestionável da obra, pois sua identidade está oculta”

Famoso por artes de rua que se tornaram símbolo de rebeldia e protesto, Banksy nunca revelou quem é publicamente

Contudo, em outubro de 2019, o artista abriu uma loja para vender as próprias artes com o propósito de cumprir obrigações de marcas registradas

Como ele já havia colocado algumas das próprias obras sob a propriedade intelectual de terceiros, os juízes viram a atitude como uma tentativa de transgredir a lei para poder comercializar os produtos

Mesmo com a perda dos direitos sobre o graffiti “Flower Thrower“, feito na primeira década dos anos 2000, a identidade de Banksy segue sem confirmação

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS!