Bactérias presentes em

BARBAS

De acordo com um estudo realizado na Europa, pelos de cachorros podem conter menos bactérias do que pelos de barbas humanas

Realizada com homens de 18 a 76 anos e com cães de raças diversas, a pesquisa sugere que existem mais bactérias potencialmente infecciosas na barba masculina do que na pelagem dos pets caninos

Mesmo em condições perfeitas de saúde, todos os homens que participaram do estudo apresentaram altas cargas de bactérias em seus pelos faciais

Diante desse cenário, somente 76% dos cães que participaram do estudo revelaram bactérias em seus pelos

 A medida se baseou em ressonâncias magnéticas e na própria limpeza do aparelho que realizou a varredura dos animais e das pessoas

Diversos exemplares de bactérias realmente perigosas e capazes de adoecer pessoas ou cães foram encontradas nas barbas analisadas

 O resultado, no entanto, não é um sinal de emergência, mas sim um lembrete da necessidade de manter os hábitos de higiene sempre em prática

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS