As cavernas que abrigaram

JONI MITCHELL

O vilarejo de Mátala, na ilha grega de Creta, ficou marcado nas letras e na vida de Joni Mitchell. A cantora escolheu as cavernas da região para viver por um tempo ao lado de um grupo de hippies

Mátala estava fora dos roteiros turísticos até a chegada de uma comunidade hippie mochileira no local durante a década de 1960

Nômades, eles escolheram as cavernas nas falésias à beira mar para viverem. As grutas haviam sido utilizadas em séculos passados como criptas funerárias

Joni Mitchell acabou em Mátala após terminar com seu então namorado, o cantor Graham Nash

Em uma entrevista ao “Wall Street Journal”, a artista contou que descobriu o vilarejo quando estava passeando com uma amiga por Atenas

A aparência física da canadense chamou a atenção de cidadãos locais, que ficaram repetindo “Mátala, Mátala” para ela

Sem entender o que significava, pediu para traduzirem e ouviu como resposta: “Hippie, hippie, vá para Mátala!”, e ela foi

Joni deixou a ilha depois de um tempo, ao perceber que não havia mais condições de viver como alguém das cavernas

Ela não foi a única famosa a escolher ficar por ali: Bob Dylan e Cat Stevens também foram moradores temporários das cavernas do vilarejo

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS