A volta de

LA NIÑA


O fenômeno climático La Niña voltou a se formar e irá causar condições climáticas extremas em 2021.

Divulgação/NOAA


O La Niña, que ocorre quando as águas do Pacífico se resfriam, tem efeitos diretos no clima de todo o Ocidente.

Divulgação/NOAA

Por conta de sua ocorrência, os cientistas preveem invernos mais rigorosos, longos períodos de seca em algumas regiões do planeta e chuvas intensas em outras.

Reprodução/Wikimedia Commons 

No Brasil, ele causa o aumento das chuvas na Amazônia; na região Nordeste, causa temperaturas elevadas; na região Sul, seca; e causa um clima imprevisível no Sudeste.

Reprodução/Wikimedia Commons 

“Estamos acompanhando o desenvolvimento de La Niña nesse verão, e foi um fator na previsão da temporada de furacões acima do normal”, afirmou o cientista Mike Halpert.

Reprodução/Kook



Cientistas se preocupam com um 2022 de mais secas, o que pode afetar drasticamente o preço da energia elétrica no Brasil. 

Reprodução/Kook

HYPENESS, INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE PARA TODOS.

HYPENESS.COM.BR