a TEORIA DOS JOGOS

explica as relações entre as árvores

Os cientistas compreendem razoavelmente bem como plantas competem do lado de cima da superfície: a interação entre as copas das árvores, trepadeiras e outros vegetais já conhecida.

Mas como raízes competem por nutrientes? Como os vegetais batalham no subsolo para sobreviver?

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Princeton, nos EUA, junto de cientistas do Instituto de Ciências Agrárias de Madri, na Espanha e da Universidade Rei Juan Carlos sugere que a Teoria dos Jogos pode explicar.

O modelo - que é tema do filme ‘Uma Mente Brilhante’ e foi popularizado por Gil do Vigor - busca explicar como a estratégia e as variáveis podem impactar em um resultado.

“Ao entender a lógica de espalhamento das raízes e da massa radicular, é possível no futuro oferecer novas regras para a produção agrícola que levem em conta não só a disputa das plantas na superfície, mas também a competição por recursos no subsolo”, explica Ricardo Martínez-García, professor no Instituto Sul-Americano para Pesquisa Fundamental (ICTP-SAIFR)

A pesquisa tenta resolver um antigo debate a respeito do comportamento das raízes na disputa por nutrientes: alguns cientistas acreditavam que plantas em interação com outras plantas produziam mais massa de raízes por conta exatamente dessa competição, enquanto outros defendiam o contrário. No fim das contas, ambos os fenômenos ocorrem.

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS!