tubarões

A Guerra Fria
e a idade dos

É através de uma estrutura óssea chamada otólito, presente na vasta maioria dos seres vivos, que os cientistas costumam avaliar a idade dos seres

No lugar do itólito, os tubarões possuem “camadas” ósseas, como anéis dos troncos da árvores - o que impediu, por muito tempo, um cálculo mais preciso da sua idade

Porém, pesquisadores da Universidade Estadual de Nova Jersey, nos EUA, conseguiram calcular pela primeira vez a idade de um tubarão-baleia (Rhincodon typus)

A descoberta foi feita graças a um acontecimento diretamente do passado e, em princípio, nada relacionado com esses animais

No auge da Guerra Fria, entre os anos 1950 e 1960, diversos testes com armas nucleares foram realizados por países como EUA, União Soviética, China e Grã-Bretanha

Tais explosões causaram um grande impacto, responsável por dobrar a quantidade do isótopo carbono-14

O isótopo carbono-14 é um elemento radioativo utilizado frequentemente por arqueólogos para contagem da idade de artefatos diversos

O consumo do carbono-14 estabelece uma espécie de “marca” ou “assinatura” nos organismos

Assim, tornou-se possível estabelecer com maior precisão a idade de animais como tubarão-baleia

“Descobrimos que um anel de crescimento é definitivamente depositado todos os anos”, disse Mark Meekan, um dos pesquisadores envolvidos no estudo

Pelo cálculo do carbono-14 foi confirmado que um dos animais estudados tem 50 anos de idade

O tubarão-baleia está ameaçado de extinção. Portanto, essa é mais uma informação importante para o complexo quebra-cabeça da sobrevivência da natureza 

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS!