"camisinha confortável"

e o machismo

A busca pela

Nessa semana, a BBC Brasil publicou uma matéria mostrando pesquisas científicas do mundo todo que procuram criar camisinhas masculinas mais confortáveis.

A matéria evidenciou que uma parte dos pesquisadores estão mais preocupados com o prazer sexual do homem, que é pouco afetado pelos preservativos, do que com a dor e o desconforto das mulheres.

Os pesquisadores parecem estar mais interessados em criar uma camisinha que melhore a experiência sexual masculina.

Os doloridos exames de mamografia e papanicolau foram citados para exemplificar a falta de desenvolvimento de tecnologias que simplifiquem e tornem a saúde ginecológica menos dolorida.

“Para criar um exame de mamografia e um papanicolau mais confortável, um anticoncepcional feminino que não te cause trombose ninguém se mexe né?”, afirmou uma usuária do Twitter, que recebeu mais de 130 mil likes na rede.

Isso revela que boa parte da ciência, dominada por homens brancos e cis, estão mais interessados no prazer sexual do que na saúde ginecológica das pessoas que menstruam.

O desenvolvimento de novas tecnologias para a saúde das pessoas que menstruam deveria ser prioridade, mas em um mundo em que a maior parte dos laboratórios e a maior parte das empresas do ramo farmacêutico é dominado por homens cis, é necessário lutar muito por uma ciência menos patriarcal.

INOVAÇÃO E CRIATIVIDADE É NO HYPENESS